Faculdade Rudolf Steiner

Foi reconhecendo a expansão do movimento Waldorf no Brasil e atendendo a demanda crescente de estudantes e profissionais da área musical por conhecimento e aprofundamento na abordagem antroposófica da música e da Pedagogia Waldorf, que nos anos 1990 um grupo de interessado da área constituiu o “Círculo Musical”. Este tinha como propósito estudar e compartilhar experiências do campo pedagógico, terapêutico, artístico e da construção de instrumentos que fossem inspiradas na Antroposofia. Este movimento culminou em 2006 com o surgimento do curso Antropomúsica; o primeiro curso de base antroposófica dedicado exclusivamente à música no Brasil e na América Latina.

Nas cinco turmas realizadas como curso livre, o programa contemplava estudos dos fundamentos da Antroposofia, uma intensa prática musical vocal, instrumental e criativa, estudos voltados ao desenvolvimento musical da humanidade e do indivíduo e as bases de uma Educação Musical Waldorf. Em 2017 a 5a Turma foi concluída e no total o projeto contou com de mais de 160 participantes de todas as regiões do Brasil e alguns do exterior. Teve ao longo destes anos em sua equipe de coordenadores Meca Vargas, Anna Metzler e Marcelo Petraglia, contado também nas primeiras edições do curso com a colaboração de Flávia Betti e Veronika Quincas. Graças a esta iniciativa, hoje grande parte das Escolas Waldorf de Ensino Fundamental, contam com profissionais “antropomúsicos”. 

Com o surgimento da Faculdade Rudolf Steiner, o grupo coordenador reconheceu a importância de dar a este projeto um novo patamar de realização e reconhecimento, transformando-o em um curso de Extensão focado nos fundamentos da abordagem antroposófica da música. Surge assim o curso “Fundamentos Antropomúsica” com a missão de estabelecer a base da abordagem antroposófica da música, sobre a qual cursos de especialização no âmbito pedagógico e terapêutico podem se desenvolver.